Sem gelo, por favor. #04

E foi enquanto jogava conversa fora que sentiu o frio que um copo de água gelada poderia causar. E o sentiu, mesmo que essa água nunca tenha existido. Algo que se sente poucas vezes na vida, mas que se torna inesquecível, sem precisar repetir. Inesquecível e reconhecível, assim, facilmente.

Perde-se o rumo, as palavras parecem não combinarem entre si, e nem um belo copo de milk-shake poderia apetecer.

Naquele momento deu-se conta de quanta dedicação havia despejado. Odiou-se por alguns instantes.

 

{Continua, sempre.}

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: