MAXXI por Zaha Hadid | Roma

Eu sei que já faz duas semanas que voltei de viagem, mas tem tantas coisas que eu ainda gostaria de mostrar aqui pra vocês… E essas duas semanas voaram! Foi tudo uma loucura, mal respirei ares sorocabanos e já havia voltado para o trabalho, aí para a faculdade.. Mas enfim! Aqui vai uma dica de um lugar beem interessante para visitar em Roma, que eu não tinha ido da outra vez, pois inauguraram poucos dias antes de eu ir embora… Estou falando do Museo di Arte del Secolo XXI, mais conhecido como MAXXI.

Vale muito a visita, de verdade. Além da arquitetura do museu ser incrível (foi criado pela Zaha Hadid!), tanto por dentro quanto por fora, o espaço onde ele está localizado é muito aconchegante.. Várias árvores em volta, com bancos e cadeiras para que as pessoas possam sentar, além do Café e da Lojinha. Isso tudo sem falar das mostras que acontecem por lá, né? Tem uma parte só de arquitetura muito interessante, com projetos bem legais. Se eu não me engano são 5 salas, não tenho certeza, mas de qualquer forma, são vários espaços para trabalhos bem distintos e bem interessantes.

– –

Quem ainda não curtiu a página do blog do facebook? CLICA AQUI :)

Con amore,

Valentina Rampini

Twitter Tumblr Fashiolista Bloglovin

 

Dicas de Viagem: Paris

Finalmente começando os posts sobre as viagens. Como comentei minha primeira parada – depois de Roma, né – foi Paris. Sempre tive muita vontade de ir pra lá, pois me parecia uma cidade encantadora… E de fato é! É linda e super agradável. Bom, pra começar a viagem comprei no Brasil esse guia da Folha de São Paulo, é uma versão pequena mas muito prática – e com um preço bom. Ele fala sobre os principais pontos a serem visitados de acordo com as regiões (que aparecem divididas num mapinha ótimo que tem no final), o que facilitou muuuito minha viagem. Aí anotei os principais pontos que visitei pra mostrar aqui pra vocês! 🙂

Eu cheguei depois do almoço por lá, não dava para fazer muitas coisas, então optei por começar pelas duas pequenas ‘ilhas’ que tem no Rio Sena – Île de St-Louis e de la Cité -, onde está o Notre Dame. Essas ilhas são muito bonitinhas, vale a pena dar uma passeada por elas! No segundo dia já fui visitar a Torre Eiffel (se quiser subir tem que se preparar pra fila) e a Église du Dôme, mas antes disso passei pelo Jardin du Luxembourg, que é liindo e tem esse palácio super bonito da foto. No terceiro dia visitei o Quartier Latin, onde está o Pantheon, e depois fui ao Musée d’Orsay, que estava com uma fila bem grande, mas vale a visita! No quarto dia resolvi encarar o Louvre. O museu abre as 9hs, cheguei lá umas 9 e pouquinho e já tinha uma super fila. Mas fica a dica: perguntem pra alguém sobre alguma entrada alternativa, eles vão falar que é só aquela mas é só insistir que eles falam! Tem uma galeria na rua do lado que tem uma fila menor e também já me falaram sobre uma loja que você paga 1 euro a mais e entra sem fila, mas não sei exatamente como funciona. O museu é muito muito grande, então tem que ir selecionando o que quer ver com calma, para passar rápido pelo restante. Depois de visitar o museu vale passear pelo Jardin des Tuileries que fica logo atrás, chegando até a Place de la Concorde e um pouco mais a frente o Arc de Triomphe. Pra quem gosta de arte moderna tem que visitar sem dúvidas no quinto dia o Centre Pompidou, é grandão, mas tem obras muito famosas e interessantes. No sexto dia fui visitar a famosa Basilique du Sacré-Coeur e o Moulin Rouge, que fica numa zona bem diferente da cidade haha! E no último dia fui visitar o liiindo Jardim de Versailles. É realmente gigante, impossível ver tudo, mas dá pra dar uma passeada, só o comecinho já vale a pena! Mas fica fora da cidade, demora mais ou menos uma hora pra chegar lá, então é melhor reservar um dia e colocá-lo como prioridade.

Em todo esse roteiro é claro que visitei outras coisas que estavam na mesma região, mas aí cada um escolhe dando uma olhada nesse guia que eu indiquei. Depende do interesse de cada um! E aí também no tempo que sobrar dá pra ir fazer compras, passear pela cidade, ir em restaurantes, etc! Comer os famosos crepes, rs.. E uma dica muito importante: caminhar muito! Sem ficar pegando metrô, caminhar é a melhor maneira pra conhecer a cidade de verdade. Eu só pegava metrô no fim do dia pra voltar pro Hostel quando estava muito cansada.

Ah, e uma dica de Hostel pra quem está procurando: Oops Hostel. É muito bom, eu recomendo sem dúvidas!

Espero ter ajudado quem está pretendendo ir pra Paris mas não sabia o que visitar. Depois continuo com dicas das outras viagens!

ATUALIZANDO: gente, eu tinha errado lá na montagem, a região do Moulin Rouge é Montmartre, e não Montparnasse, como eu havia escrito. Mas já corrigi. 🙂 Obrigada Mariana!

Con amore,

Valentina Rampini

Twitter Tumblr Fashiolista Bloglovin

Algumas Coisas Em Roma II

Chiesa di Sant'Agnese in Agone

Mais algumas dicas de Roma! Tem uma praça muito conhecida aqui e muito visitada pelos brasileiros chamada Piazza Navona, é onde se encontra a Embaixada Brasileira – um prédio realmente lindo. E bem ao lado dele tem essa igreja chamada Chiesa di Sant’Agnese di Agone, a entrada é gratuita, ela é bem pequena, mas muito bonita, vale a visita.

Interior da Chiesa di Sant'Agnese

Nesse período de natal essa praça é muito visitada devido ao seu famoso mercado de natal! Tem muuuitos doces, barraquinhas com brincadeiras, e até algumas camisetas… E um carrossel lindo. Quem for visitar a cidade nessa época do ano não pode perder.

Mercadinho de Natal

Um outro lugar a se visitar é o Mercato di Traiano – tem entrada gratuita para estudantes de design e arquitetura, e talvez alguns outros cursos relacionados. Tem algumas salas com peças antigas dos templos de alguns imperadores, e algumas jóias também. Fiquei impressionada com o tamanho de algumas peças esculpidas de um modo incrível.

Mercato di Traiano

É rápida a visitação, e se feita de noite permite uma vista incrível da cidade bem iluminada – mas especificamente do Fórum.

Fori

Con amore,

Valentina Rampini

Twitter Tumblr Fashiolista Bloglovin

Algumas Coisas Para Visitar Em Roma

Colosseo

Post com alguns pontos do tipo TEM QUE VISITAR aqui em Roma. Esse da primeira foto é clássico né, mais do que conhecido… Algo pra se levar pra vida toda, mesmo. Coliseu. Lembro da primeira vez que fui visitá-lo, foi incrível. Pra chegar é super fácil Metro Linha B – Coliseu. Você já desce na frente dele.

Caminho entre Colosseo e Pza Venezia

Depois dele tem uma rua enoorme, com muito movimento. Dos dois lados dela você encontra mais algumas coisas interessantes, como por exemplo o Palatino e o Fórum. Comprando o ticket pra entrar no Coliseu você também tem direito a visitar esses outros dois locais. A visita é longa, o ideal é dividi-la em duas partes: numa manhã o Coliseu e na manhã seguinte o Palatino e o Fórum.

Fori Imperiali

Se você continuar caminhando vai chegar a esse monumeto que eu particularmente gosto muito, acho bonito – mas os romanos não gostam hehe, acham moderno demais e o chamam de ‘máquina de escrever’. É o Monumento Vittorio Emanuele, que está na Piazza Venezia.

Do lado desse monumento tem mais alguns lugares legais pra se conhecer, e na frente dele, do outro lado da praça tem duas ruas interessantes, uma dela a Via del Corso, onde estão as principais lojas.

Monumento Vittorio Emanuele

E a partir da Via del Corso é possível chegar também ao Pantheon – templo consutrído pelo Imperador Adriano – também conhecido como basilica Santa Maria della Rotonda, muito legal pra se visitar. Muitas ruas tipicamente italianas levam até ele, que está rodeado de sorveterias e bares.

Pantheon

Depois posto foto de mais alguns lugares legais pra se visitar por aqui! Recomendo passear a pé, porque como dizem “Roma é um museu a céu aberto”, e por onde quer que você passe você vai encontrar algo interessante, muitas igrejas com pinturas lindas. Sem contar que você acaba economizando com transporte.

Nas menores ruas você vai encontrar lugares bons pra comer e com preço mais interessante do que os que se encontram no centro e estão cheios de turistas.

Con amore,

Valentina Rampini

Twitter Tumblr Fashiolista Bloglovin

Parece Mas Não É.

Dêem uma olhada na primeira imagem…

Casulo by Marcel Krings & Sebastian Mühlhäuser

Dá pra acreditar que tudo o que aparece na segunda imagem (sem contar livros, etc) estava dentro da caixa da primeira? Parece impossível, né? Mas não é. Vejam o vídeo…

De uns tempos pra cá o design de mobiliários ganhou um novo quesito para ser trabalhado. Além de modernidade é importante que o objeto seja multifuncional, ocupe pouco espaço, seja prático. Aqui no Brasil ainda não sofremos com o drama de ter “pouco espaço”, mas em grandes cidades de países europeus morar em uma casa (literalmente) é um luxo: as ruas estão cheias de prédios e apartamentos, terrenos baldios são raríssimos. (É claro que por aqui nós também temos apartamentos/casas pequenas, mas em outros países isso é muito mais frequente!)

É aí que entra o design: como agregar todas as funções que uma casa tem em um apartamento? É claro que alguns quesitos são impossíveis – como por exemplo, a parte do lazer. Mas armários funcionais que se encaixem aqui e ali já existem nesse mercado que busca praticidade. 

Olha que interessante a transformação que foi feita nesse micro apartamento de 24m²!

Pra quem está decorando, buscando móveis que possibilitem um maior aproveitamento do ambiente, vale dar uma boa pesquisada, porque hoje o mercado nos oferece muuito. E como vocês viram, “nada é impossível”.

Con amore,

Valentina Rampini

Twitter Tumblr Fashiolista Bloglovin  Lookbook

“Marshmallow” Store

 Em 1946 nasceu em Notthingam, na Inglaterra, um dos maiores e mais reconhecidos estilistas de moda masculina da atualidade. Iniciando sua carreira em terras inglesas, Paul Smith criou seu nome conquistando o armário de grandes estrelas. Começou a produzir também para o público feminino, devido ao sucesso que fazia: as mulheres, não satisfeitas em não terem uma linha assinada só para elas, começaram a adquirir roupas da linha masculina mesmo!

A cada nova coleção, sempre mantendo seus padrões, Paul Smith deixa o público ansioso na expectativa das plateias da London Fashion Week. Revolucionou quando trouxe três ou mais botões em paletós, em uma época em que se usavam somente dois! E digamos que não é só no mundo da moda que Paul gosta de inovação.

Há pouco foi inaugurada em Seoul, na Coeria do Sul, a terceira e maior flagship do estilista no país. A construção ficou conhecida como Marshmallow devido à sua forma exótica. Assinado pelo arquiteto Gernot Riether o projeto tem uma forma um tanto quanto diferente, como consequência do formato do terreno, e para evitar que se tonasse um grande “retângulo”, seus cantos foram aparados, e suas formas arredondadas – tanto externa quanto internamente. Dando assim, origem a esse incrível projeto.

Listras na parede, marca registrada do estilista. Não só na moda, mas também em suas criações no design!
 
 

A parte interna da loja, mantém a marca registrada e o padrão de cores de Paul, e contrastou com a parte externa, tão moderna e exótica. Cortes no teto inclinado criam um “patchwork”, trazendo luz natural ao ambiente. São três andares, marcados pela escada em espiral que dá acesso a toda a loja, que variam de acordo com as coleções que nele se encontram. Só está faltando uma dessas no Brasil! 😉

Con amore,

Valentina Rampini

Twitter Tumblr Fashiolista Bloglovin

Advertising Billboards

Adidas

Bic

Dieting

Floralp Butter

Guiness

Lego

Mc Donalds

Mc Donalds

Miele vacuum cleaner

Strong tape

The Economist

Entradas Mais Antigas Anteriores